As Mulheres da Bíblia

Se inspire em personagens que fizeram história

Na Bíblia encontramos uma boa coleção de mulheres famosas pela sua maneira de agir, umas para o bem, outras para o mal.

1 – EVA – Cometeu a bobagem de dar ouvidos à serpente, quando esta veio com aquele papo de que Deus estava querendo passar o casal para trás e que se comessem do fruto da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal ficariam sábios como o próprio Deus. Eva acreditou na mentira, deu o fruto a Adão, o qual, como todo marido que se preza, aceitou e comeu. Cometeram, assim, o maior genocídio espiritual de todos os tempos. Depois deles só mesmo a Igreja de Roma para matar tanta gente e, também, Adolfo Hitler. Todas as religiões que pregam o homem como um ser superior, que pode se realizar espiritualmente pelo próprio esforço provém daquela maldita serpente que enganou EVA. O homem é um ser corrupto, pecador e destituído de toda glória. Somente através da fé e da aceitação do Salvador JESUS CRISTO ele pode ser salvo e progredir espiritualmente. O amaldiçoado sincretismo chamado “Nova Era” nega totalmente as verdades bíblicas. O papa deste movimento afirma que para ser aceito dentro do sistema o homem precisa receber um sinal na mão direita ou na testa e quem se negar a tal coisa deverá “ser enviado para outra dimensão”. Isso é mais que “nacional socialismo” (nazismo), é simplesmente “internacional socialismo”, preparando o trono para o famigerado Anticristo. (Gênesis 3)

2 – SARA – esposa de Abraão, o pai da raça hebraica. Foi mãe aos 90 anos e era tão bela que os reis das terras onde Abraão entrava queriam todos que ela se tornasse sua concubina. Como era meio-irmã de Abraão, ele aproveitava para pregar a “meia verdade” que ela era sua irmã, a fim de escapar da cupidez dos monarcas daquele tempo. Sara deu a Abraão licença para ele gerar na escrava egípcia AGAR um filho, que se chamou ISMAEL. Depois nasceu ISAQUE, o herdeiro legítimo de Abraão, que seria o pai de Jacó, do qual nasceriam as doze tribos de Israel, formando depois a maior nação daquele tempo em matéria de prestígio e riqueza, sob o reinado de Salomão. “Isaque” significa riso, porque Sara deu uma boa risada, quando o Anjo de Deus, que conversava com Abraão, anunciou que ela seria mãe de um lindo garoto, dentro de um ano. Esse anjo, que seria o próprio Senhor Jesus, viera em companhia de dois outros, que seguiram para Sodoma e Gomorra, para destruí-las, naquela mesma noite, por causa do homossexualismo que as dominava. O irmão mais velho de Isaque, filho da escrava, seria o pai da raça árabe, hoje constituída quase totalmente de muçulmanos, os maiores inimigos dos cristãos… (Gênesis 19,21)

3 – REBECA – Prima e esposa de Isaque. Deu à luz os gêmeos Esaú e Jacó. Esaú era o primogênito, mas como Deus havia separado Jacó desde o ventre materno para ser o patriarca, Esaú vendeu-lhe o direito de primogenitura por um prato de lentilhas e nunca mais conseguiu recuperá-lo. Por menos que um prato de lentilhas (ou seja, um prato de feijão preto) muita gente que não conhece o Senhor Jesus Cristo como Senhor e Salvador está se vendendo por aí… (Gênesis 24:43-67)

4 – MADAME POTIFAR – É a primeira mau-caráter desta seleção de mulheres. Casada com um alto funcionário da corte egípcia, apaixonou-se pelo mordomo de seu marido, o famoso e santo José do Egito. Quando ele a desprezou, por ser puro de coração e fiel ao seu amo, Madame ficou indignada, agarrou-lhe o manto e começou a gritar que José havia tentado estuprá-la, etc. O rapaz foi para a prisão e lá ficou uns 12 anos, ajudando todos os que sofriam ali dentro. Graças à interpretação do sonho do copeiro do Faraó, José conseguiu sair da prisão para interpretar os sonhos do Faraó. Como recompensa recebeu o maior cargo do Egito, tornando-se a segunda pessoa daquele país. Como vocês vêem, ao contrário da mídia atual, mulher safada e adúltera não dá IBOPE na Bíblia, por isso a gente tem de falar mais de José, sua vítima, do que dela mesma. (Gênesis 39-41)

5 – MIRIÃ – Irmã de Moisés e Aarão, era a líder feminina durante a travessia do deserto. Moisés conduzia o povo e Miriã resolveu fundar o “Movimento Feminista”, querendo competir com o irmão, por ser mais velha do que ele e ter ajudado a salvá-lo das águas do Rio Nilo, quando ainda era um bebê. Por causa da sua atitude de rebeldia contra o líder dos Israelitas, Miriã foi atacada de lepra, que naquele tempo tinha o mesmo estigma da AIDS, hoje em dia. Moisés intercedeu pela irmã, Deus curou Miriã e ela ficou viva até quase o final da travessia. (Números 12)

6 – RAABE – a meretriz. Por ter colaborado com os espiões israelitas em Jericó, foi salva, com toda a família, na destruição da cidade e de todos os seus habitantes. Mais tarde casou-se com Salmon, que seria o pai de Boaz, marido de Ruth, avô de Jessé e bisavô de Davi, o grande rei de Israel. Portanto Raabe foi uma ascendente do Senhor Jesus Cristo. Ela é citada no Novo Testamento (Tiago 2:25 e Hebreus 11:31), como tendo sido justificada diante de Deus pela sua fé.

7 – ANA – Mulher de Elcana e mãe do profeta Samuel. Era estéril e sofria muito porque ser estéril no contexto social do seu tempo era uma desgraça. Ana sofria da outra mulher de Elcana, a Penina (que apesar do nome não tinha pena de ninguém), a qual tinha filhos. UM dia, quando o Elcana levou Ana até Silo, lugar de reunião e adoração dos judeus, ela orou muito pedindo que Deus lhe desse um filho que ela iria consagrá-lo ao seu serviço. Deus ouviu a oração e deu-lhe Samuel, que foi criado junto ao sacerdote Eli, cujos filhos eram muito perversos. Samuel era puro e amoroso e um dia Deus o chamou para lhe dar a primeira profecia, referindo-se ao trágico fim de Eli e seus filhos. A profecia se cumpriu e Samuel tornou-se o sacerdote e profeta oficial dos Israelitas. Foi ele quem sagrou o primeiro Rei de Israel, Saul. Depois sagrou Davi, que escreveu muitos salmos e conquistou todas as terras prometidas por Deus a Abraão. Ana teve outros filhos e viveu feliz e realizada ao lado do marido e dos filhos (1 Samuel 1-2)

8 – A RAINHA DE SABÁ – Provavelmente era negra e veio do seu país para visitar o Rei Salomão, trazendo-lhe muitos presentes em ouro e preciosidades. Ficou maravilhada com o Templo e o Rei de Israel e provavelmente teve um caso de amor com ele, que era um terrível garanhão, pois tinha 700 esposas e 300 concubinas. Lembro-me que certa vez, ao comentar este assunto com meu marido alemão, inteligente, culto e, sobretudo, muito fleumático, ele respondeu: “Sim, ele suportou as 1.000 mulheres porque nenhuma delas era cearense”. Estava se referindo ao meu temperamento colérico-sanguíneo. Salomão foi o único Rei que teve a sorte de reinar sobre todo o Israel, exatamente nas terras que Deus havia prometido ao seu antepassado Abraão. O famoso ditador africano Haile Salassié, que viveu na primeira metade do Século 20, dizia ser descendente direto da Rainha de Sabá com Salomão.

9 – A SUNAMITA – Residia em Sunen, e pediu ao marido que construísse um quarto a mais na casa para hospedar o “homem de Deus”, como chamavam o profeta Eliseu. Ganhou miraculosamente um filho, pois também era estéril, como Ana, mãe de Samuel. Certo dia, quando o menino estava com o pai no roçado, teve um ataque de insolação e morreu. Ela ficou desesperada, mandou chamar o profeta, ele se estendeu sobre o menino e o ressuscitou, devolvendo-o são e salvo à amorosa mãe.

10 – ESTER – A Rainha que salvou o povo hebreu da destruição. É minha personagem favorita no Velho Testamento, pois era ousada e corajosa, além de extremamente bela e inteligente. Criada pelo parente Mardoqueu (que era melhor do que eu), Ester casou-se com o Rei Assuero, substituindo a Rainha Vasti, que havia sido repudiada como esposa rebelde. Um dia o Primeiro Ministro do Rei, um mau caráter chamado Hamã, bolou uma trama para liquidar Mardoqueu e o povo hebreu. Mardoqueu pediu a ajuda de Ester, que apresentou-se ao Rei, sem ser convidada, coisa que naquele tempo poderia significar a morte. Ela fez uma programação tão bem bolada contra o tal Ministro Hamã, que a forca edificada para Mardoqueu acabou sendo usada para enforcar Hamã e assim ele caiu em sua própria cova, como Davi escreve no Salmo 7:15, referindo-se ao ímpio. Eu só aguardo o dia em que a Igreja de Roma, a qual tem cavado milhões de covas para os que ela detesta (judeus, ortodoxos e protestantes), cairá dentro de uma profunda cova… provavelmente cavada pelo próprio Anticristo (Apocalipse 17-18). Essa instituição pseudo-cristã, que aderiu descaradamente à NOVA ERA, com a desculpa do Ecumenismo, na certa levará o Anticristo ao poder, com a ajuda dos pastores emergentes americanos, fundadores do Reconstrucionismo!

11 – RUTH – Nora de Abimeleque, homem pobre que havia emigrado de sua terra para Moabe, onde seus dois filhos se casaram com mulheres moabitas. Anos depois morreram os homens da família e ficaram viúvas as três mulheres: Noemi, Ruth e Orfa. Noemi despachou as noras para as respectivas famílias e resolveu regressar à sua pátria. Ruth, porém, teimou em acompanhá-la e, lá chegando, para não morrer de fome junto com a sogra, foi trabalhar na roça do rico parente Boaz, catando grãos. Como era honesta, trabalhadora e agradecida, Boaz distinguiu-a no meio das outras mulheres, resgatou a dívida de sua sogra e casou com ela, daí nascendo Obede, que seria o pai de Jessé e avô de Davi. Ruth é mais uma ascendente do Senhor Jesus Cristo na encarnação. Jesus foi descendente de uma prostituta (Raabe), de uma “viúva fácil” (Ruth) e de uma adúltera (Betsabá), etc., o que mostra claramente que Deus não faz acepção de pessoas.

12 – ANA – A Bíblia fala de uma mulher que estava viúva há cerca de 60 anos, pois vivera apenas sete com o marido e já contava 84 anos. Ela se dedicara inteiramente ao serviço da casa de Deus, o Templo de Jerusalém, e um dia, quando teve a felicidade de contemplar a face de Jesus Menino, começou logo a profetizar a todos que aquele era o Messias esperado. ANA viveu sozinha durante muitas décadas, quando ser viúva era uma coisa terrível, pois não havia pensão e se dependia apenas da caridade da família. Seu coração foi mais forte que o de muitas mulheres. Por isso teve a maior de todas as compensações que foi contemplar o rosto daquele que um dia seria massacrado por amor dela e de todos nós (Lucas 2:36-38).

13 – A VIUVA POBRE – A maioria das viúvas naquele tempo era realmente pobre, porque não tinha o direito de trabalhar e, portanto, dependia somente da caridade dos parentes, quando lhe morria o marido. Aquela viúva possuía apenas alguns trocados, levou-os à “caixa coletora do templo” e ali depositou as parcas moedinhas com que poderia comprar um pouco de pão. Ela sabia que “Vale mais o pouco que tem o justo, do que as riquezas de muitos ímpios” e também aceitou o conselho de Davi, quando dizia: “Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará”. (Salmos 37:16, 5). Ao colocar ali as únicas moedinhas que lhe restavam, naquela oferta anual (não era o dízimo), ela foi contemplada com um grande elogio do próprio Deus encarnado, Jesus Cristo, que falou: “Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro. Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento” (Marcos 12:43-44).

14 – MARIA DE BETÂNIA – Era uma apaixonada pela Palavra de Deus. Quando Jesus estava hospedado em sua casa, enquanto sua irmã Marta cuidava do jantar, ela se colocou aos pés de Jesus para ouvi-lo. A irmã reclamou, mas Jesus defendeu Maria com estas palavras: “Marta, Marta, andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário e mesmo uma só coisa; Maria, pois escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada” (Lucas 38-42). Mais tarde, quando seu irmão Lázaro faleceu, Jesus apareceu 4 dias depois, e ao vê-lo Maria lançou-se-lhe aos pés, dizendo: “Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido”. Jesus vendo-a chorar junto aos amigos de Lázaro, ficou tão comovido que também chorou. Mandou, então, que retirassem a pedra do túmulo, onde Lázaro jazia morto há já 4 dias, e mandou que ele saísse para a vida. Por ter amado tanto a Jesus, Maria pôde ver esse estupendo milagre acontecer dentro de sua própria família. Mais tarde, quando se comemorava a ressurreição de Lázaro com um banquete, Maria novamente provou o seu grande amor por Jesus, derramando aos seus pés uma libra de bálsamo de nardo puro, que naquela época equivalia a um ano de trabalho de um operário judeu. Hoje seria o preço de um Volkswagen novo, pois todas as essências orientais, como a de rosa, jasmim e outras custam cerca de 10 a 12 mil dólares o Kg. Mais uma vez Maria foi censurada pelo seu “desperdício”, mas Jesus novamente a defendeu, dizendo: “Deixai-a; para o dia da minha sepultura guardou isto; porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes. (João 12:7-8).

15 – A SAMARITANA – É uma das mais ricas personagens femininas da Bíblia, porque foi a primeira mulher a quem Jesus se revelou como o Messias de Israel. Era uma mulher perdida, que já havia tido cinco maridos (como as estrelas da TV hoje em dia), sempre procurando o marido perfeito que jamais existiu. Agora tinha um ou alguns amantes e Jesus sabendo disso, em vez de censurá-la, resolveu se tornar seu amigo, coisa raríssima naquela época. Primeiro um homem nunca devia se dirigir a uma mulher em lugar público. Segundo, um judeu nunca devia se dirigir a um samaritano. Terceiro, um Rabi, homem considerado santo, jamais poderia se dirigir a uma pecadora pública. Jesus passou por cima destes e mais outros preconceitos, dirigiu-se à mulher pedindo água e iniciou com ela um diálogo que terminou na conversão não apenas dela, mas de muitos Samaritanos (João 4).

16 – DORCAS – a costureira caridosa. Possuía dois nomes: Dorcas e Tabita. Tabita é o nome de uma amiga adorável que eu tenho, aliás a mulher mais culta, mais santa, mais importante da minha lista de amizades. É a Reitora do Seminário Teológico Betel, onde estudei Teologia, na década de 80. Dorcas morreu e as viúvas da cidadezinha rodeavam-na chorando porque ela sempre lhes costurava os vestidos de graça. As viúvas pobres em geral são mal vestidas porque uma costureira sempre custa caro. Quem quer economizar hoje em dia, entra numa loja de roupas e compra tudo pronto, que sai mais em conta do que mandando fazer pela costureira. Mas naquele tempo não havia lojas de roupa e quem quisesse se vestir teria de mandar costurar pelas amigas. E quando uma viúva pobre chegava a Dorcas, ela jamais cobrava o preço da costura. Dava de presente. Dorcas tinha a compulsão de dar, sempre dar, sem nada receber. Para pessoas assim Jesus disse: “Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber”. (Atos 20:35) e Dorcas foi uma bem-aventurada, que o apóstolo Pedro, chamado às pressas da vizinha cidade de Lida, veio e ressuscitou para a alegria de suas amigas (Atos 9:36-41).

17 – MARIA, Mãe de Jesus
As fontes mais seguras para o estudo de Maria se encontram no Novo Testamento e nas escavações arqueológicas realizadas neste século. Temos ainda os chamados escritos apócrifos, os quais merecem pouca ou nenhuma confiança, uma vez que se baseiam na tradição oral, geralmente falaciosa. Tais escritos vieram de homens criadores ou associados a alguma corrente herética, como os pelagianos e os ebionitas, que muitas vezes se escondiam sob os nomes dos apóstolos de Cristo, e começaram a aparecer cinco séculos após a morte dos apóstolos.

O que sabemos com certeza a respeito de Maria é que era uma virgem nascida em Nazaré da Galiléia, provavelmente descendente de uma família sacerdotal e desposada com um justo homem chamado José, da linha de Davi. (Lucas 1:27). O casamento judaico era efetuado em duas etapas, a primeira chamada erusim ou kiduschin, quando os noivos se comprometiam perante algumas testemunhas, porém não iam viver juntos. Se houvesse relação sexual comprovada nesse período os noivos eram censurados. Caso a moça tivesse uma relação sexual com outro homem seria acusada de adultério e conseqüentemente apedrejada, conforme a lei judaica. Após cerca de um ano de compromisso os noivos se casavam numa cerimônia conhecida como nisuim ou kuplah e iam residir juntos, a fim de constituir família. Às vezes a mulher podia ser repudiada por ser estéril ou mesmo muito feia.

Quando lemos Lucas 1:26-38 ficamos sabendo que Maria engravidou e em Mateus 1:18-19, que José tencionava abandoná-la secretamente, a fim de que não fosse apedrejada. Foi quando ele teve um aviso em sonho de que Maria era inocente e havia concebido um filho pelo Espírito Santo. Então José continuou a viver com ela (Mateus 1:18-20). Após a anunciação do anjo Gabriel, conforme lemos em Lucas 1:28-38, Maria ficara radiante porque nela se cumpria a gloriosa promessa feita a Israel da vinda do Messias. Foi então visitar sua prima Isabel, que morava numa cidade montanhosa da Judéia, casada com o sacerdote Zacarias. O encontro foi jubiloso, pois o filho que Isabel trazia no ventre (João Batista) saltou de alegria ao escutar a voz da mãe do Salvador. Maria ouviu uma bela mensagem de boas vindas da parte de Isabel. Ficou inspirada e compôs o lindo poema conhecido como Magnificat, louvando e glorificando o Deus de Israel, por ter sido escolhida, pela salvação do seu povo e tudo o mais, declarando também ser uma pecadora necessitada de salvação pessoal (Lucas 1:46-55). Permaneceu três meses com Isabel, em seguida voltou à companhia de José.

A partir daí nada sabemos do casal José/Maria, nos próximos seis meses, até que ficamos conhecendo os detalhes do nascimento de Jesus, conforme Lucas 2:1-20. Oito dias após o nascimento o menino foi circuncidado em obediência à Lei de Moisés, recebendo o nome de Jesus. O dia ideal para a circuncisão infantil era o 8º dia após o nascimento, quando a quantidade de protrombina no sangue chegava ao grau máximo e não havia perigo de hemorragia. Após os dias da purificação, Jesus foi levado ao Templo de Jerusalém para ser apresentado como primogênito ao Deus de Israel. Um casal de pombos foi ofertado (conforme Levítico 12:6-8 e Lucas 2:22-23), e o menino se tornou membro da tribo de Judá. Aí apareceram Simeão e Ana, duas pessoas idosas, que testemunharam da missão messiânica de Jesus. Em seguida o casal se retirou para Nazaré da Galiléia (Lucas 2:1-39), onde Jesus teria uma infância saudável, crescendo em estatura e graça diante de Deus e dos homens. O Evangelho de Mateus (2:1-18) trata da adoração dos Magos e também nos conta sobre a matança dos infantes de dois anos para baixo, que fora ordenada pelo monstruoso Herodes, o Grande. Foi uma tenebrosa manobra de Satanás para liquidar Aquele que iria redimir a humanidade dos seus pecados. Nesse tempo José, que havia sido previamente advertido por sonho, havia fugido com Maria e o menino para o Egito, de lá regressando somente após o hediondo massacre (Mateus 2:19-22). A partir daí a vida da família se torna agradável e tranqüila e só vamos ficar sabendo algo a respeito, quando Jesus, aos 12 anos de idade, é focalizado no Templo, dando sábias lições aos doutores. Ao ser encontrado pelos pais, depois de três dias de ausência, sua mãe o repreende e Jesus lhe responde de maneira enigmática: “Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai? “ (Lucas 2:41-49).

Maria era uma mulher judia comum, de vida santa e irrepreensível, mas imperfeita como todas as mães, incapaz de reconhecer a alta responsabilidade do filho diante do seu ministério divino.

Nas Bodas de Caná encontramos Maria tentando usar os poderes do seu filho, quando afirmou que o vinho acabara, esperando que Ele resolvesse o problema. Jesus lhe respondeu com certa rispidez, porém atendeu o seu pedido e transformou imediatamente cerca de 450 litros d’água em precioso vinho. Desse episódio guardamos o único mandamento de Maria aos Cristãos: “Façam tudo o que Ele (Jesus) mandar” (João 2:5-BLH). Em seguida Jesus, seus discípulos, Maria e seus irmãos, retiraram-se para a Galiléia (João 2:1-11). Como toda mãe judia, Maria desejava interferir na vida do filho, porém Jesus, após o início do Seu ministério, sempre fez questão de deixar claro que não dependia mais dos conselhos dela. Isso podemos ver em passagens como Marcos 3:31-35 e Lucas 8:19-21. Em Lucas 11:27-28, lemos o seguinte: “Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam”.

Jesus jamais deu uma ênfase especial ao papel de sua mãe, provavelmente para evitar que um dia ela fosse adorada como deusa, através de estátuas fabricadas pelos homens, em aberrante contraste com a Palavra de Deus, que diz: “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura”. (Isaías 42:8). Em sua opinião, o fato de Maria ser sua mãe na carne era realmente uma grande bênção para ela, porém muito maior era a bênção dada por Deus aos que lêem e praticam a Sua Palavra. Jesus conhecia muito bem as suas prioridades e não permitia de modo algum que Maria e seus seis filhos, meio irmãos de Jesus, pudessem interferir em Seu ministério divino. Mesmo porque nenhum deles havia percebido a grandeza do objetivo do Pai enviando o Filho ao mundo como Salvador da humanidade.

Quando na cruz Jesus suportava a agonia da morte, entregou Maria ao seu discípulo João, considerando que seus irmãos eram incrédulos (João 7:5) e não iriam cuidar espiritualmente dela, como o faria o seu discípulo amado. As palavras de Jesus em João 19:25-27 seriam usadas séculos mais tarde para criar uma mentira, apresentando Maria como a Mãe da humanidade. O teólogo católico conservador L. Ott afirma que as palavras de Jesus; “Mãe, eis ai o teu filho”… foram dirigidas apenas àquele a quem Jesus entregou sua mãe. (Fundamentals of Catholic Dogma, 1966).

As informações sobre Maria após a morte de Jesus são escassas. Provavelmente ela se encontrava entre os 500 discípulos a quem Jesus apareceu após a morte e antes de sua ascensão aos céus (1 Coríntios 15:6). Como estava sempre presente nas reuniões de oração da comunidade cristã (Atos 1:14), aguardando a promessa do derramamento do Espírito, é provável que Maria tenha sido uma das pessoas que foram fortalecidas com as línguas de fogo derramadas no Dia de Pentecostes (Atos 2:1-6). Entretanto, a partir de Atos 1:14 Maria deixa totalmente de ser mencionada no Novo Testamento, o que prova que ela não desempenhou um papel relevante na Igreja Primitiva.

Isso contaria os mitos católicos, de acordo com os quais Maria tem praticamente o mesmo poder espiritual do seu filho Jesus Cristo. De acordo com a teologia católica, Maria é Virgem Perpétua, Imaculada, Mediadora, Co-Redentora, Rainha dos Céus, Rainha da Igreja, Rainha dos Anjos, Mãe de Misericórdia, Rainha da Terra e dos Mares, e outras coisas mais…

Mary Schultze

FONTE: http://www.montesiao.pro.br/estudos/mulher/mulheresbiblia.html

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário

A Mulher Cristã e o Seu Ministério

Assim como há um tempo de grandes mudanças para a igreja em todo o seu desenvolvimento eclesial, assim também haverá um novo começo para a história das mulheres, frente a sociedade moderna e a sua função no cumprimento efetivo do seu papel de uma forma mais abrangente.

Dia 08 de março foi declarado “O dia internacional da mulher” porém, sabemos, que não dependemos desse único dia no calendário anual, para sermos reconhecidos como esposa, mãe, filha, amiga e mulher. Nossas atitudes mudam quando decidimos romper com alguns paradigmas que nos envolvem; para isso devemos exercer o MODELO, o ESPELHO; sendo um exemplo de fidelidade, um caráter irrepreensível, usando uma linguagem que deve ser considerada como linguagem sadia ou saudabilíssima, se é que assim podemos dizer. A palavra declara que a boca do justo manancial de vida (Pv 10:11 a).

A mulher foi criada por Deus para ser a sua imagem e semelhança (Gn 1:27). A mulher (Eva) mãe de multidão foi tirada de uma das costelas de Adão. Costela é a íntima comunhão dos dois, para ser uma só carne. A mulher foi criada para ser ajudadora do homem (Gn 2:18-20), para ser a glória do homem (I Co 11:7b, 11, 12) “Pois o homem, na verdade, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus; mas a mulher é a glória do homem”.

Todavia, no Senhor, nem a mulher é independente do homem, nem o homem é independente da mulher. Pois, assim como a mulher veio do homem, assim também o homem nasce da mulher, mas tudo vem de Deus”. O papel da mulher é de fundamental importância, porque ela gera, tem útero, somente um útero fértil poderá frutificar. Podemos usar essa linguagem tanto no âmbito físico como no espiritual, uma vez que a igreja representada como a Noiva de Cristo, que é considerada como a figura de uma MULHER.

Já estamos consciente das nossas responsabilidades e conscientes do cetro de autoridade a nós outorgado (Sl 110:2). Por isso cremos piamente que muitas mudanças (vicissitudes) já aconteceram com relação à posição da mulher na sociedade, há novas interpretações não somente em nível secular como interpretações da própria história em nível eclesiástico. Hoje estamos precisando voltar à nossa rica fonte de ensinamentos inesgotáveis, a Bíblia, a palavra de Deus e estudá-la focalizando a mulher.

O profeta Malaquias profetizou que no final dos tempos seria liberada a unção de Elias. Elias era a semelhança de Melquisedeque (Gn 14:18; Hb 7:3). Nós mulheres, declaramos que já recebemos essa unção dotada de grande autoridade espiritual. Deus escolheu as mulheres como as primeiras testemunhas. Os apóstolos eram homens que tinham sido testemunhas da vida, morte e ressurreição (At 1:22). Atos 10 diz que as testemunhas da ressurreição foram pré-determinadas por Deus.

As mulheres que tiveram o Encontro com Jesus naquela manhã de domingo, não foi por acaso, foi planejado por Deus. Elas foram escolhidas especialmente, Jesus as mandou pregar ao povo e testificar. Isso é tarefa da TESTEMUNHA. Deus mandou um anjo tirar a pedra para as mulheres se tornarem testemunhas do túmulo vazio (Mt 28:1-8). Devemos seguir o exemplo de Jesus em tudo que Ele fez. Ele é e sempre será o nosso referencial de fé, amor, pureza, de uma vida e um caráter servil. Jesus teve atitudes boas para com as mulheres como nenhum outro teve; o fato de Jesus não fazer nenhuma diferença entre homens e as mulheres isto é algo para ser freqüentemente comentado. Jesus tratou as mulheres como pessoas responsáveis. Mt 26:13; Mc 14:9.

Mediante este tão grande referencial do nosso Mestre Maior por Excelência, queremos dizer que as mulheres têm convicção da importante função a ser desempenhada como discípula, que agora gera e dá fruto, tem o coração de mãe, e sempre fará crescer essa chama ardente por ser mãe de multidões.

Deus nos chama a uma maior conscientização nesse processo de recobrar a autoridade que temos; Ele sabe investir em nossos filhos e filhas que são obedientes à sua Palavra. Através de uma vida de santidade nós vamos crescer na frutificação e o resultado será satisfatório porque haveremos de colher muitos frutos no processo da multiplicação.

Essa visão veio para despertar o líder e o seu nível de liderança que já havia em você, MULHER SANTA. Não se esqueça que dentre a multidão Jesus formou caráter.

Prossiga em alcançar novas metas, atingir novas alturas e conquistar novos territórios, vencendo todos os obstáculos. Que as bênçãos do nosso Deus repousem sobre cada uma de nós. “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo.” (Ef. 1:3).

Apóstola Ana Marita Terra Nova

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Mulher Sábia

Grandes estudiosos relatam que a Bíblia Sagrada é considerada como uma bússola para o cristão. Sempre que estamos em dúvida a que atitude devemos tomar em alguma decisão, ao consultarmos as Sagradas Escrituras, com certeza encontraremos as respostas.
Se a lermos diariamente e colocarmos em pratica o que ela nos revela, obviamente seremos bem sucedidos em tudo o que fizermos.

Lendo as Escrituras o Espírito Santo de Deus me fez observar como era a procedência de algumas mulheres e que pelas suas atitudes tiveram destaque na Bíblia Sagrada.

Mulheres que venceram o inimigo através da autoridade dada por Deus, conquistada através da sabedoria divina, da vigilância e oração, do silêncio no tempo oportuno, da obediência para com seu marido, seu pastor ou com seu superior.

Neste assunto que irei abordar quero colocar como referência uma mulher que chamou muita a minha atenção: a mulher de Noé . Esta mulher abençoou o ministério de seu esposo através de sua obediência e dedicação à sua família; nos ensinando que a nossa responsabilidade é estar orando continuamente pelo ministério de nossos esposos, e andar lado a lado com eles, nunca esquecendo que Deus fez o homem, e viu que ele estava só, e então nos formou através de sua costela e se crermos que a Bíblia nos relata isto, acreditaremos então que espiritualmente somos uma só carne, sendo assim feitas para estar lado a lado com nossos esposos.

Quando digo lado a lado, não é literal, e sim estarmos sempre presentes em todo momento real em que nos é confiado, transparecendo sempre a todos alegria e não tristeza, mansidão, domínio próprio, amor, lealdade, benignidade …

Fazendo uma analogia entre a mulher de Noé e a mulher de “hoje”, podemos observar que muitas, (não generalizando) que são esposas de homens que estão na liderança de algum trabalho (pastores, obreiros, políticos, profissionais afins e etcs) não se preocupam em assumir seu papel de esposa dedicada; e quando são chamadas a assumirem seu lugar ao lado do esposo colocam sempre como empecilho seus afazeres de casa, filhos, cansaço; ou então: falta de roupa, pois já usou ?aquela? outro dia. Outras já são diretas: -Não vou hoje com você, leve as crianças para te fazerem companhia!

Outras, no entanto querem tomar a frente daquilo no qual Deus confiou ao seu esposo, e se ele resolver tomar alguma atitude sem consultá-la primeiro, será este um motivo para uma guerra conjugal. Com o passar do tempo, se o esposo não tiver pulso firme certamente esta mulher dominará sobre ele, cumprindo-se assim o que o profeta Isaias relata: – “Os opressores do meu povo são crianças, e mulheres estão à testa do seu governo“.

Imagine se Deus tivesse colocado a esposa de Noé na direção da construção da arca? Como mulher posso afirmar que ela não iria deixar ninguém para fora da arca, mesmo sabendo que só entrariam ela, seu marido, filhos e noras e um casal de cada animal, réptil e ave.O apostolo Paulo escreve que a mulher é considerada como vaso mais frágil; somos sensíveis, por outro lado somos consideradas fortes, pois além de gerarmos outra vida, ainda a carregamos durante nove meses e por fim sentimos a dor para termos, e quando o olhamos, toda aquela dor e sofrimento dão lugar para o amor e alegria com aquele desejo de cuidar e proteger.

Creio que este foi um dos motivos pelo qual Deus designou a tarefa da arca a Noé, neste caso Deus queria poupar somente a Noé e sua Família do dilúvio, pois o ser humano havia se corrompido, más Deus viu em Noé integridade e honestidade, e por que não dizer um bom marido também, pois a própria Bíblia nos revela na carta em que o apóstolo Paulo escreve á Timoteo onde “o homem que não consegue cuidar de sua casa, conseqüentemente não tem condições de cuidar das coisas de Deus“. Em suma; não estou afirmando que a mulher não possa estar na frente de alguma liderança, mesmo porque a própria Bíblia nos relata mulheres que Deus determinou que estivessem na liderança e honraram o seu papel, de modo que todo o povo também teve a vitória, como foi o caso de Ester; mulher que usou de prudência ao dirigir-se ao rei Assuero sabendo usar as palavras no momento oportuno. Podemos também ler sobre Débora que foi profetisa e juíza de Israel. Porém estas mulheres andavam segundo a vontade de Deus, sabiam até onde iam seus limites; todavia se saíssem fora dos planos de Deus, certamente não teriam êxito.

Existe um ditado popular que diz “Ao lado de um grande homem existe uma grande mulher“. Todavia podemos ver homens que tinham todo um potencial para serem bem sucedidos tanto na vida secular como na espiritual. Varões escolhidos por Deus para assumirem um ministério, más com o passar do tempo alguns pararam no caminho, outros voltaram para trás e poucos conseguiram levar adiante o que Deus havia colocado em suas mãos, sendo que muitas das vezes porque a esposa não quis assumir a responsabilidade que Deus a confiou, e ao invés de estar presente nas ocasiões que lhe são impostas preferem ficar assistindo “aquele capítulo especial da novela“, acabando a delegar sua autoridade a seus filhos ou até a uma irmã, uma amiga ou conhecida em que confia, e diz: -Leva fulana querido, é a pessoa certa para fazer esta visita contigo, ela é honesta, educada e bem espiritual; nossa filha vai junto também, assim ninguém vai ter o que falar! Sendo que o nosso amado apostolo Paulo escreve aos Efésios:

“Vós mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor: Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja; sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos”. Efésios 5.22-24

Querida leitora, se o teu esposo convidou-a para fazer uma visita com ele, não hesite e vá, pois sabemos que satanás fica procurando brechas para destruir lares. Conheço homens, que quando iam a uma visita, e chamavam suas esposas elas sempre davam desculpas, e sempre indicavam outras mulheres em que elas confiavam, no entanto, devido a tantas visitas que acabaram fazendo juntos, começaram a achar que havia muita compatibilidade entre os dois, e no final aconteceu o que o diabo havia planejado; adultério. E o interessante é que quando chega a este ponto muitas esposas culpam seus maridos chamando-os de sem-vergonha, traidor, colocando inclusive os filhos, parentes e amigos e até a igreja contra seu marido, más como a Deus ninguém engana e sabemos que cada um dará conta pelos seus atos, certamente tanto o esposo pela traição quanto a esposa que não traiu, más que contribuiu para que houvesse acontecido o ocorrido, terão que prestar contas ao Senhor. Todavia se a esposa estivesse sempre que necessário fazendo seu papel de auxiliadora, ajudadora, obviamente nada disso teria ocorrido. Sendo assim podemos analisar que muitas lutas que nos batem a porta são porque nós mesmos a procuramos; e o interessante é que depois culpamos a Deus, a Igreja, a família, e até o trabalho que é estressante demais, porém nunca admitimos que nós é que temos que nos concertar, que mudar de atitude, de maneira de viver. Se formos obedientes a Deus, como manda a Bíblia, com certeza nosso casamento será abençoado, e o que Deus confiou ao nosso cônjuge certamente frutificará, e o nome do Senhor Jesus será enaltecido.

No entanto a mulher que não anda segundo a palavra de Deus, ela abre uma brecha em seu casamento, permitindo que satanás entre e faça morada, sendo que, o serviço do mesmo é:

Matar; quando não há mais sintonia num relacionamento, e os papéis acabam sendo trocados (esposo fazendo o papel da esposa e vice-versa) e o respeito acaba, abrindo-se uma brecha no relacionamento, onde satanás entra e começa a fazer com que o relacionamento vá esfriando, e por fim morrendo.
Roubar; apartir do momento em que outorgamos autoridade a satanás sobre nossas vidas por falta de vigilância, além de esfriar o relacionamento, ele começa a prover ocasiões para nós, onde ficamos sem tempo para cultuar a Deus e a satisfazer ao nosso cônjuge; sendo assim satanás começa a roubar tudo aquilo que no dia do nosso matrimônio proferimos e prometemos a Deus e a nossos esposos, em satisfazê-los e amá-los, caminhar juntos na alegria e na tristeza, na pobreza e na riqueza e assim por diante…
Destruir; por fim, após um esfriamento de casamento, e após satanás conseguir roubar de nós todo aquele sonho e esperança de um relacionamento que era para ser duradouro, então ele destrói não só o casamento, más consegue também destruir o ego e o caráter do marido e da esposa, e todos que estão em volta também são afetados; filhos, parentes e amigos inclusive a Igreja.

O que estou escrevendo não é utopia, e sim a realidade que estamos vivendo no nosso cotidiano.
Tenho testemunhado muitos casamentos que começaram muito bem, más que ao longo do caminhar foram atropelados pelas astúcias ciladas de satanás, onde seqüelas dolorosas ficaram devido a falta de vigilância. Promessas de Deus foram-lhes feitas, más porque não foram cumpridas?

O livro de Deuteronômio faz uma ressalva sobre as bênçãos de Deus destinadas á nós através da nossa obediência, más também nos diz sobre os castigos que virão sobre nós pela nossa desobediência. Cabe a nós decidirmos o que queremos.

Deixo como exemplo para nós mulheres, a história de Eva, esposa de Adão. Deus já havia advertido a Adão sobre não comer o fruto da árvore da ciência do bem e do mal, colocando-o como cabeça sobre Eva, onde sua responsabilidade também era de não permitir que ela comesse do fruto da árvore da ciência do bem e do mal, porém; Eva deu mais crédito ao que satanás lhe prometeu, do que para seu marido, e também a Deus, que a formou que lhe havia dado um paraíso, onde ela não precisaria plantar e nem trabalhar para seu sustento, aliás, tudo o que eles precisavam Deus já havia providenciado.

Sem falar que ela ficou tão fascinada com o que a serpente lhe falou, que se esqueceu que cobra não fala, embora alguns estudiosos acreditem que os animais na época do Éden falassem.

Porém eu discordo piamente, pois os animais foram feitos segundo a Bíblia nos revela, para domínio do ser humano, como nos mostra no livro de Gênesis capítulo 1. Versículo 28.

Podemos perceber que além de Eva comer o fruto, persuadiu Adão a comê-lo também, revelando-se o pecado pela desobediência.
Conosco não é diferente do que foi com Eva. Satanás apresenta-se para nós mulheres, não de chifres e rabo, mas sim ele usa suas artimanhas para chamar a nossa atenção, como: você passa em frente de um outdoor e vê uma mulher linda, cabelos totalmente diferentes dos teus, corpo perfeito, pernas longas e bronzeadas, ao lado de um carro belíssimo de ultima geração, com um homem com pele de pêssego, aparentando ser tudo aquilo que você gostaria que teu esposo fosse; e, se ainda continuar a ficar alimentando o que a tua mente tão fértil pensou, satanás continuará a lançar setas para que você chegue à conclusão onde: ou que acredite que o seu casamento foi uma furada, que você casou-se com o homem errado, e o certo seria um igual ao da foto, e ai vem à murmuração: -Eu devia ter dado ouvido no que fulana falou, que meu pretendente não era este, e sim aquele outro…, Eu poderia ter casado com ele, pois agora ele tem uma vida estabilizada, um carrão…, Será que vai ficar viúvo logo? – Ai! Se arrependimento matasse já estaria morta! Ou então satanás vai querer que você acredite que está antiquada, fora de moda e de forma, e então para que fique ainda mais triste ele coloca alguém na tua frente para te dizer – “Como você está gorda! O que você fez no seu cabelo, que ele está tão desidratado? Faça um corte moderno, e mude a cor também, pois cabelo como o seu está fora de moda, e renove seu guarda-roupa com cores da nova estação, pois está parecendo uma velha, e só assim você vai ficar igual a aquela atriz que faz o papel principal da novela, e que por onde ela passa tira suspiros de todos“. Então, você alimenta está idéia de uma tal maneira que começa a pensar que só será feliz se fizer umas mudanças drásticas no seu visual, esquecendo-se que a mudança tem que ser de dentro para fora, e não de fora para dentro, tornando-se uma obsessão em sua vida. Então você se depara com uma academia no caminho para casa, e ainda tem a coragem de falar: – É de Deus! Entra e faz sua matrícula, pois agora você acha que está muito fora de suas medidas, ou seja, fora das medidas daquela moça que estava no outdoor, que por sinal nem se parece contigo.

Próximo passo: entra numa loja e faz um monte de carnês, leva tudo o que a balconista falar que esta na moda, não importando que ficou um pouco apertado ou curto, pois você se matriculou na academia mesmo, e o importante é que sirva depois, e você fique igual à foto do outdoor.

Terceiro passo: antes de chegar em casa, passa num salão de beleza, e pede para que a cabeleireira “faça” você ficar igual à moça da foto, logicamente que tudo isso: academia, compras, corte de cabelo… Tudo feito sem ter consultado seu esposo primeiro, para saber se ele concordaria ou não, ou se poderia entrar no orçamento do mês; sem falar que quando você entra em sua casa depara-se com seu esposo que por sinal nada se parece com o homem do outdoor, pedindo-lhe o jantar, e ainda por cima nem notando a mudança que foi feita em seu cabelo, sem contar o dinheiro que foi “investido” neste novo visual. Enquanto isso satanás só está batendo palma de alegria, porque você tem sido uma aluna obediente à voz e as setas dele, aliás, você nem se preocupou em vestir-se com a armadura de Deus e agora desprotegida, é um alvo fácil para o inimigo.

Então toda esta fantasia chega em seu ponto clímax, onde você começa a achar que seu marido, sua casa, não te merecem, e que é hora de começar tudo de novo! – Então o adversário coloca em seu caminho um homem “parecido” com o da foto, falando-lhe palavras doces, suaves, prometendo-lhe uma vida totalmente diferente da que você estava acostumada a viver, porém depois que satanás consegui o que quer, que é o de destruir lares, ele se retira e vai procurar outra pessoa que também lhe abra uma brecha para entrar. Então você acorda de todo este pesadelo e vê que tudo não passou de ilusão, que não só sua vida foi massacrada, más a de seu esposo também.

Querida leitora, este exemplo que citei não é simplesmente um conto, más a realidade em que vivemos. Conheço prostitutas que no passado eram mulheres idôneas, bem colocadas no mercado de trabalho, com lares e filhos, más que infelizmente acabaram caindo nas ciladas de satanás, restando somente para elas as ruas, tornando-se “mulheres da noite“.

Poderia escrever neste livro inúmeros casos de lares que foram destruídos por satanás pela falta de vigilância. Se pararmos para conversar com os andarilhos ouviremos casos muito semelhantes a este que relatei ou outros que iremos nos sensibilizar.

Por isso afirmo sempre que todos nós estamos sujeitos a passar por situações constrangedoras, porém se fizermos uso constante da palavra na qual o espírito Santo de Deus inspirou o amado apostolo Paulo quando escrevia aos Efésios, para que façamos uso da “armadura de Deus“, pois somente após estarmos revestidos com o poder de Deus é que conseguiremos vencer as astutas ciladas de satanás.

Elen Viana

FONTE: MONTE SIÃO – MULHERES

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Hello world!

Welcome to WordPress.com. After you read this, you should delete and write your own post, with a new title above. Or hit Add New on the left (of the admin dashboard) to start a fresh post.

Here are some suggestions for your first post.

  1. You can find new ideas for what to blog about by reading the Daily Post.
  2. Add PressThis to your browser. It creates a new blog post for you about any interesting  page you read on the web.
  3. Make some changes to this page, and then hit preview on the right. You can always preview any post or edit it before you share it to the world.
Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Acabei de ler e assinar o abaixo-assinado online: «a Favor da Bíblia»

Meus Amigos / Minhas Amigas,

Acabei de ler e assinar o abaixo-assinado online: «a Favor da Bíblia»

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N17128

Eu concordo com este abaixo-assinado e acho que você também pode concordar.

Assine o abaixo-assinado e divulgue para seus contatos. Vamos juntos fazer democracia!

Obrigado,
Josenildo Roberto do Nascimento

————————————————————————————-

Uma nota sua no email que envia a seus amigos pode fazer a diferença para um abaixo-assinado de sucesso.

Todos devemos ajudar a promover o abaixo-assinado, e agora é sua vez.

O poder da Internet está em suas mãos!

Cumprimentos,
PeticaoPublica.com.br

PS – Não se esqueça de seguir o Petição Pública no Facebook e/ou no Twitter.



Jesus te ama e deu a vida só para ter você perto dEle agora e na eternidade.
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna João 3:16

“Santidade ao SENHOR” Ex. 28:36

Viver por Cristo

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

A submissão na vida da mulher

Extraído da Ministração da Pra. Keila (MIR/Porto Velho) Uma geração de mulheres de honra


A submissão na vida da mulher

Para receber a semente de honra é preciso aprender a ser submissa. A submissão nos traz alegria paz, prosperidade e muitos outros benefícios.

Em I Samuel 1, encontramos a história de Ana. Ana era uma mulher de fé e de coragem. Apesar de ser estéril, e saber que uma mulher estéril em Israel não tinha valor, ela fez um voto com o Senhor. E quando Samuel nasceu ela cumpriu o voto entregando-o a Deus.

Você precisa semear submissão. A submissão tem que começar primeiro em você, para depois ser ensinada às discípulas.

Ana decidiu fazer uma geração de profetas. Hoje nós também podemos decidir fazer uma geração de mulheres de honra. Deus nos escolheu para fazer diferença nesta geração.

O que nós temos semeado no ministério, como Pastoras, líderes e discípulas? Deus nos escolheu. A Bíblia diz que a mulher que teme ao Senhor será louvada. Em I Pedro 3 diz que a mulher deve ser submissa ao marido mesmo se ele não for crente, ainda assim deve continuar sendo submissa.

A maior vergonha de um homem é quando ele tem uma esposa que não o honra. Através do nosso testemunho é que vamos conquistar nossos maridos para Jesus.

A mulher insubmissa traz maldição e pobreza para sua casa. Tudo que nós fazemos é para deus, porque não conseguimos nada sem Ele. E Ele precisa ser Tudo em nossa vida.

Tudo na nossa vida é uma renúncia. Ser submissa é viver em renúncias e saber que no futuro você será uma mulher de honra. Portanto, comece a partir de hoje a fazer as coisas certas. Leve a sério as coisas de Deus, leve a sério seu casamento, sua família.

Maria, mãe de Jesus, foi uma mulher que decidiu fazer a vontade de Deus, e entregou seu Filho por nós. Assim como Ana que também lutou pelos seus objetivos. Lute pelo seus objetivos.

A mulher casada tem obrigação de cuidar de seu marido, dos filhos e da casa. E se você tem dificuldade, creia que nada é impossível para Deus. Deus nos ungiu para libertar os cativos e curar os enfermos.

Ana foi restituída por Deus. O que você tem pedido e Deus ainda não tem lhe dado? É tempo de conserto com Deus. Deus nos fez para sermos mulheres santas e submissas, mulheres diferentes. E hoje Ele lhe chama para entrar na rota dEle.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário
1. GADITAS (I CR 12:8-14) QUE TIPO DE CARÁTER ELES TEM?
o VALENTES, DESTEMIDOS, ONDE CHEGAVAM TRANSFORMAVAM O LUGAR EM QUE ESTAVAM.

2.
o DAVI ESTAVA ESCONDIDO EM CAVERNAS, FUGINDO DE SAUL E OUVIU DIZER QUE OS GADITAS VINHAM AO SEU ENCONTRO, ELE SAI E VAI ENCONTRÁ-LOS POIS SABIA QUE ELES JAMAIS PERDERAM GUERRA.
o UM GADITA PROFETIZA A DAVI E ELE É CONSOLADO . (1 CR 12:18)

3.
o ELES SE UNEM A DAVI E SE TORNAM CAPITÃES DE TROPAS.
o ELES FORAM A TROPA DE FRENTE DO EXÉRCITO DE DAVI

4.
o CARACTERISTICAS DOS GADITAS:
o NÃO TEM MEDO DE FORTALEZAS. ENFRENTA QUALQUER FORTALEZA COM OUSADIA.
o NÃO TEM MEDO DE GUERRA. LÍDER DE GUERRA. É UM HOMEM DE DESTREZA, PREPARADO PARA A PELEJA.

5.
o MULHERES VITORIOSAS COM GARRAS DE LEOAS, QUE TRAZ RESULTADO E ENTREGA-O AO REI.

o ELA APRESENTA O SEU FRUTO FIEL PORQUE NÃO É ABATIDA NA BATALHA.

6. O QUE É FRUTO FIEL? JOÃO 15:16

7. ARMADA COM ESCUDO E COM LANÇA .
ESTÁ PRONTA PARA O ATAQUE E PARA A DEFESA. HAVERÁ MOMENTOS PRECISARÁ ATACAR E PARA ISSO USARÁ A LANÇA. A LANÇA NÃO É USADA POR QUALQUER PESSOA, MAS POR QUEM É ADESTRADA.

o NO MUNDO ESPIRITUAL, TODA FLECHA E TODA LANÇA QUE O SENHOR COLOCAR NA SUA MÃO, VOCÊ TIRARÁ DA ALJAVA E NÃO ERRARÁ O ALVO. O GADITA SABE O MOMENTO CERTO PARA ATACAR E PARA SE DEFENDER.

8. TEM PERSONALIDADE
QUANDO A BÍBLIA DIZ QUE O GADITA TEM CARA DE LEÃO , ESTÁ IDENTIFICANDO-O COMO ALGUÉM QUE GOVERNA.
o TER CARA DE LEÃO REPRESENTA DENUNCIAR A DESTREZA DE GOVERNAR COM AUTORIDADE.

9. É VELOZ COMO A GAZELA.
A GADITA É VELOZ COMO A GAZELA DAS MONTANHAS.

o UMA GAZELA PULA EM MÉDIA SEIS METROS PARA CIMA E NOVE METROS PARA FRENTE, DE FORMA QUE CORRE EM UMA VELOCIDADE MUITO GRANDE PARA FUGIR DO PREDADOR A PONTO DE ELE FICAR CANSADO E DESISTIR DELA.

10. ESSA MESMA UNÇÃO DEUS NOS DARÁ.
o NÃO SOMOS COMIDA DE PREDADOR. QUANDO ELE QUISER VIR ATRÁS DE NÓS, TERÁ QUE DESISTIR, POIS A VELOCIDADE DE UM GADITA FRUSTRA O PLANO DO INIMIGO.

11. UNÇÃO DO MÍNIMO.
GANHA NO MÍNIMO 100 OVELHAS.
o A UNÇÃO DO MÁXIMO. O MÍNIMO TEM CEM E O QUE TEM MAIS É PORQUE CONQUISTOU MIL.

12.TEM O GOVERNO DO ESPÍRITO SOBRE A SUA VIDA.
QUEM GOVERNA O GADITA NÃO SÃO AS SUAS EMOÇÕES, SUAS CONVICÇÕES. A BÍBLIA DIZ QUE O ESPÍRITO DE DEUS TOMOU A AMASAI E ELE COMEÇOU A PROFETIZAR E CONSOLOU O CORAÇÃO DO REI.

13. UNÇÃO GADITA!

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário